Tel. 57.3102536047
dr. gonzalo e. díaz m.   
Ecografia em Cor - Telemedicina   
 
     

 

Próstata
Biopsia de próstata
Câncer de próstata
Hipertrofia prostática
Próstata 
Prostatite
Prostatectomia
Antígeno prostático
Risco de câncer de próstata
Sangue no sêmen 
Impotência
C.M.P.-Próstata
Diagnóstico do Câncer
18 Razões pelas quais é imperioso evitar a biópsia de Próstata
Ecografia de Próstata

Importante

Esterilidade
Esterilidade feminina
Esterilidade masculina

Revisão Médica Premium
Doenças da mulher

Ecografia
Ecografias
Imagens
Ecografia em Cor

 
Infertilidad
Infertilidad
Cómo solucionar la infertilidad
Evite la laparoscopia
Endometriosis e infertilidad
Infertilidad masculina
Infertilidad y Varicocele
Infertilidad femenina
Infertilidad: Diagnóstico
Fertilización in Vitro
Inseminación artificial
Como saber si sufre o sufrirá infertilidad femenina
ICSI
Chequeo Médico Preembarazo (Syscan)
C.M.E. Preparto

 

Otros temas
Chequeos Médicos Ejecutivos
Obesidad
Cáncer de seno
Biopsia de Seno
Ecografía Ginecológica en color
El Colon
C.M.P. Abdomen-Colon
Enfermedades de la mujer
C.M.P. Mujer
Imágenes ecográficas
Ecografía
Ecografía definición
ecografías

telemedicina
boletín Salud
ley 100
ultrasonido
actualidades
en Español
en Inglés
empleo
servicios

 

Doenças ginecológicas

As doenças mais frequentes e importantes na mulher, e não relacionadas com a gravidez, originam os seguintes sintomas em seus órgãos ginecológicos::

  • ciclos irregulares

  • coágulos com a menstruação

  • cólicos menstruales

  • mudanças importantes no estado de ânimo antes ou durante o período

  • dor de cintura

  • dor durante a relação sexual

  • fluxo

  • hemorragia menstrual abundante ou muito longa

  • hemorragias genitais anormais

  • inflamação abdominal baixa

  • esterilidade

  • manchado café ao passar o período

  • menstruação olorosa

  • nauseas, vómito ou enjoo quando vai chegar o período

Os sintomas dos seios se tratam num capítulo aparte. A gravidez se trata numa página diferente

O câncer, os tumores, cálculos, quistos, etc, não produzem sintomas até que seu crescimento é significativo. No entanto, as probabilidades de cura aumentam diagnosticando-os precocemente.

Muitas doenças causam sintomas inespecíficos e pouca intensos aos quais a paciente se acostuma. Por exemplo, os fibromas uterinos distendem lentamente o abdomem e/ou causam dor de cintura, e não é raro que as enfermas se automediquen substâncias para "a digestão" e analgésicos até que os sintomas as obriguem a ir ao médico, quando a doença a avançado bastante e já é tarde para um tratamento singelo.

Muitíssimos casos de distenção e dor abdominal, tratados infructuosamente com antiparasitarios e reguladores da função intestinal, em realidade correspondem a tumores uterinos (fibromas) ou quistos ováricos.

O diagnóstico da doença trofoblástica - tumor formado em lugar de uma gravidez e que pode voltar-se maligno- algumas vezes se estabelece até bem avançado a gravidez, pois as gestantes muitas vezes esperam a praticar-se a primeira ecografia já bem avançado a gravidez, e usualmente por negligência do médico, quem não pede a ecografia ao começo da gravidez..

As hemorragias anormais são usualmente causadas por tumores, hiperplasia endometrial, câncer, etc, e que são tratadas equivocadamente com estrógenos, os quais pioram a doença. E se há gravidez com hemorragia, por exemplo com placenta prévia, o bebê sofrerá os efeitos dos estrógenos.

Muitíssimos enfermas foram submetidas a colonoscopias, Raios X de cólon, etc, com o diagnóstico presuntivo de " inflamação" do cólon, enquanto a causa de seus sintomas se origina em tumores uterinos, adenomiosis, endometriosis, etc, e receberam o tratamento equivocado. E enquanto, a doença avança.

Muitas doenças apresentam sintomas similares, ou inclusive não se manifestam até que avançaram demasiado.

Por exemplo uma enferma com dor lumbar atribuído a nefritis , pode ter também fibromas no útero, que a sua vez também podem produzir dor de cintura. E o curar o primeiro não curará o segundo. Isto sem contar com que geralmente todas as dores de cintura são equivocadamente atribuídos a " doença da coluna" e tratados como tais. Igualmente muitos problemas abdominais crônicos são erroneamente tratados com antiparasitarios e "digestivos", e correspondem em realidade a tumores uterinos e/ou quistos ováricos, que continuam crescendo durante o tempo do tratamento equivocado.

A intensidade com que se manifestam as doenças é inicialmente débil, pelo que a só consulta médica não as detectará

Usualmente os exames de sangue, urina, glicemia, citologia, etc, são insuficientes para estabelecer um diagnóstico certeiro. Nos padecimentos de progresso lento, como são a maioria de tumores uterinos, quistos ováricos, infecções, etc, a enferma se acostuma a seus sintomas e inclusive chega a considerá-los normais. Por exemplo os fibromas uterinos distendem lentamente o abdomem e/ou causam dor. As enfermas recebem medicamentos para "a digestão" e analgésicos. Enquanto, a doença avança.

O confundir tumores com gravidez é frequente, pois ambos podem deter a menstruação e distender o abdomem. No entanto, a gravidez é um processo normal enquanto o tumor é uma condição patológica, pelo que o diagnóstico equivocado é catastrófico. E a isso se soma o fato de que as provas de gravidez falham freqüentemente.

As hemorragias genitais têm diferentes origens, a saber: problemas hormonais, endometriales, irritação do pescoço uterino, tumores, placenta prévia, ameaça de aborto, etc. Todas essas hemorragias podem simular menstruações, confundindo o diagnóstico. Muitíssimas vezes os médicos tratam esta hemorragia às cegas com estrógenos, com o qual se desaparece a hemorragia, mas se agrava o problema, pois os estrógenos estimulam o crescimento dos tumores e especialmente do câncer; ou se existe gravidez não detectada os efeitos sobre o bebê são catastróficos.

Uma ecografia ginecológica C.A.D. em cor é suficiente para detectar as causas dos problemas ginecológicos mencionados acima. Os intermediários da saúde não acedem a esta tecnologia pois não lhes convém já que a alta sensibilidade do diagnóstico demonstraria a necessidade de tratamentos que significam gastos para o intermediário

Todo dor, massa, irritação, deformação, ou expulsão de líquido (não lactando) pelos mamilos, é anormal, e deve prestar-se atendimento. No entanto, em países com sistemas médicos manejados por intermediários, passam-se por alto esses sintomas e não se lhes presta atendimento. Assim, doenças que tivessem sido fácil e oportunamente diagnosticadas mediante uma ecografia mamária CAD em cor, podem converter-se em Câncer.

A probabilidade de cura das doenças, incluindo o câncer, aumenta com o diagnóstico temporão, antes de aparecer os sintomas.

Felizmente à medida que aumentam os obstáculos para obter diagnósticos corretos, também aumenta a eficiência dos meios para fazê-lo, como é o caso da Ecografia C.A.D. em Cor que permite um 99.8% de sensitividad, muito acima das ecografias normais que em média não superam o 4% de sensibilidade.

Se você tem algum dos sintomas mencionados acima, e seu médico lhe diz que é normal, pouparia muitos inconvenientes mudando de médico. 

Ou, se com os sintomas de acima, seu médico lhe ordenou uma ecografia ginecológica (ou mamária se os sintomas são mamários) e esta resultou normal, repita-a usando tecnologia C.A.D. preferivelmente em Cor

O encontrá-lo lhe pode significar muitos gastos de laboratório em laboratório, pois se tende a poupar dinheiro e usualmente os enfermos tentam os laboratórios mais baratos num começo e deixam os melhores para o final, resultando num custo imenso para obter um diagnóstico certeiro. Mas com absoluta segurança, se você tem sintomas, tem alguma doença.

Confira-nos gratuitamente por email sobre doenças utero-ováricas, hemorragias, etc. Não inclui fluxos, nem venéreas, nem sexología

Consulta grátis sobre este tema